Leptospirose: urina de rato e enchentes

Dr. Angelo Bannack

Atualizado há 8 meses

A leptospirose é uma doença comum em situações de enchentes. Isto é devido ao contato com a urina de ratos contaminados com a bactéria que causa a doença. Na maior parte das vezes a leptospirose tem poucos sintomas, mas em alguns casos pode ser fatal.

Neste artigo você vai entender o que é a leptospirose, como se pega, qual o tratamento, como se proteger e em que situações você deve procurar um médico imediatamente.

O que é a leptospirose?

A leptospirose é uma doença infecciosa transmitida pela bactéria do gênero Leptospira. A Leptospira está presente na urina de animais, mais comumente de ratos, mas também pode contaminar bois, ovelhas, cachorros e outros bichos.

A preocupação maior é com os roedores, pois dificilmente as pessoas têm contato com a urina de outros animais que não o rato. E o rato está presente tanto em centros urbanos quanto em áreas rurais.

Como se pega a doença?

Nós adquirimos a bactéria por contato direto ou indireto com a urina contaminada. E a forma mais comum de se contaminar é tendo contado com água de enchentes ou inundações contaminadas pela urina do rato. Porém, pessoas que manipulam lixos ou materiais onde habitam ratos também têm risco de se contaminar.

A Leptospira pode entrar no corpo através de algum corte ou arranhão que se tenha na pele, ou mesmo na pele sem machucados, quando a exposição à água contaminada ocorre por muito tempo. Também pode-se pegar a doença bebendo água contendo a bactéria ou no contato da Leptospira com nariz, olhos ou boca.

Pode-se também adquirir leptospirose tendo contato com a urina de pessoas doentes. Mas isso é pouco comum devido principalmente a bons hábitos de higiene.

Como saber se estou com leptospirose?

Os principais sintomas de quem tem leptospirose são: febre, dor de cabeça e dor no corpo – especialmente nas panturrilhas e nas costas. E estes sintomas podem aparecer logo no dia seguinte ao contato com a urina contaminada ou então em até 30 dias depois.

Além disso, quem tem leptospirose também pode ter náuseas, vômitos, diarreias e eventualmente tosse. Outros sintomas muito menos comuns, mas que também podem estar presentes incluem dor nos ossos, dor nas articulações (artralgia) e dor de garganta.

A doença normalmente cura sozinha e os sintomas somem depois de 2 a 9 dias. E devido ao fator dos sintomas serem bem comuns a outras doenças, é muito facilmente confundida com uma gripe ou resfriado. E por isso, deve-se suspeitar de leptospirose sempre que você tiver sintomas gripais que se iniciaram em até 30 dias depois de contato com água de enchente ou de ter manipulado materiais que possam ter sido contaminados com urina de ratos.

Deve-se suspeitar de leptospirose se você tiver febre, dor de cabeça e dor no corpo que se iniciaram em até 30 dias depois de contato com água de enchente.

Em poucos casos, depois desses sintomas iniciais da leptospirose, algumas pessoas podem complicar e a doença pode afetar o fígado, os rins, os pulmões e até o coração. Por conta disso pode-se desenvolver icterícia (amarelão nos olhos e pele), hemorragia pulmonar tendo tosse ou escarro com sangue (hemoptise), insuficiência renal com redução da produção de urina e problemas graves no coração. E isto tudo pode ser fatal. Por isso a preocupação com a leptospirose.

Que exames são necessários?

O diagnóstico definitivo é feito com exames de sangue do tipo IgM e IgG, PCR ou outro teste chamado de microaglutinação. O teste do tipo PCR amplifica as bactérias e tem chance de obter um resultado definitivo nos primeiros 7 dias da doença.

Já os anticorpos do tipo IgM e IgG podem levar de 3 a 10 dias para aparecerem, por isso é recomendável repetir esses exames em 7 a 14 dias depois do início dos sintomas.

A microaglutinação é mais útil na fase tardia da doença. Normalmente só é realizada em laboratórios específicos.

Em alguns casos, o médico pode solicitar outros exames para avaliar a gravidade da doença e para descartar outras condições, pois os sintomas podem ser confundidos com gripe, dengue, malária ou outras síndromes gripais.

A maioria são exames de sangue e urina para avaliar o funcionamento dos órgãos do corpo. Mas, em casos mais graves, punção lombar e exames de imagem do pulmão ou avaliação do coração podem ser solicitados.

Qual o tratamento?

O tratamento é feito com antibióticos, sendo a amoxicilina o mais comum deles, mas outros podem ser usados. Pessoas doentes que não tem nenhum sinal de gravidade podem ser tratadas em casa, tomando antibiótico em cápsulas ou comprimidos. Mas casos mais graves precisam de internamento hospitalar.

Não há recomendação de tomar antibiótico de forma a tentar prevenir a doença só porque você andou na água de enchente.

Como evitar pegar leptospirose?

Já foram desenvolvidas várias vacinas contra a leptospirose, porém nenhuma é muito eficaz. E por isso não existe vacina contra a leptospirose disponível no Brasil.

Sendo assim, a melhor forma de evitar a doença é:

  • Evite contato com águas de enchentes ou inundações, pois estas podem estar contaminadas com urina de rato.
  • Se você precisar remover a lama da casa depois de uma enchente ou inundação, procure usar luvas e botas para evitar o contato direto com a água potencialmente contaminada.
  • Evite também contato com poças de águas que possam ter dejetos de animais, especialmente água parada em fazendas ou sítios.
  • Evite manipular lixos e entulhos que possam ser habitat de roedores. Se precisar fazê-lo, use luvas e botas de borracha.
  • Mantenha a casa e o quintal sempre limpos de forma a evitar atrair ratos e camundongos.
  • Mantenha os alimentos sempre protegidos e longe do alcance de animais.
  • Evite tocar diretamente em roedores.

Quando procurar um médico?

Procure um médico se você ficar doente em até 30 dias depois de ter contato com água potencialmente contaminada, ou tiver manipulado lixos e materiais que possam ter urina de rato, principalmente se tiver febre, dor de cabeça e dor no corpo.

Se alguma pessoa do seu convívio vier a ter a doença confirmada e você ficar doente logo depois, também deve procurar um médico o quanto antes.

Conclusão

A leptospirose é uma doença transmitida por uma bactéria presente na urina de ratos. É uma doença que, se não tratada a tempo, pode ser fatal. Ela pode ser confundida com uma gripe, mas deve ser suspeitada especialmente se os sintomas aparecerem em até 30 dias depois de contato com água de enchente ou de inundações. Os principais sintomas são febre, dor de cabeça e dor no corpo. O tratamento é feito com antibióticos, mas casos mais graves podem precisar de suporte hospitalar. Se possível, evite contato com água de enchente. E se ficar doente depois disso, procure um médico o quanto antes.

Se ficou com dúvidas, comente aqui ou nas redes sociais.

Dr. Angelo Bannack - Médico de Família

Dr. Angelo Bannack

Sou um médico que gosta de escrever, curte tecnologia e que valoriza a ciência como o caminho para a nossa evolução. Como médico de família, atendo em meu consultório particular em Curitiba e em consultas domiciliares, ajudando as pessoas a manterem-se saudáveis, com check-ups regulares, orientações e contribuindo no processo de diagnóstico e tratamento da grande maioria dos problemas de saúde.

Escreva um comentário