Colágeno para artrose: por que não funciona como você gostaria?

Dr. Angelo Bannack

Atualizado há 2 meses

A artrose ou osteoartrite é um tipo de inflamação que afeta as articulações especialmente dos joelhos e do quadril e que causa dor, principalmente para se levantar ou caminhar. Há no mercado inúmeros suplementos que prometem melhorar ou até curar a artrose, sendo um dos mais conhecidos o colágeno

Neste artigo você vai descobrir por que não vale a pena gastar seu dinheiro com o colágeno e quais tratamentos são realmente efetivos para a artrose.

O que é a artrose?

A artrose é uma doença complexa e que tem a inflamação como uma de suas características principais. Por isso, o nome mais adequado para a artrose é osteoartrite. O sufixo “-ite” significa inflamação, e, portanto, osteoartrite significa literalmente inflamação óssea.

As articulações servem para unir dois ossos e permitir a realização de movimentos. Elas são compostas basicamente por cartilagens, tendões musculares e líquido sinovial dentro de pequenas bolsas, as bursas.

As cartilagens servem para amortecer os impactos e evitar o choque direto de um osso contra outro. Elas são formadas essencialmente por proteínas, principalmente colágeno.

Os tendões são a parte final dos músculos, a parte do músculo que se prende ao osso. Eles são os responsáveis pela estabilidade da articulação e por permitir o movimento. Uma inflamação no tendão é chamada de tendinite.

O líquido sinovial é uma espécie de lubrificante que é encontrado dentro de pequenos bolsas dentro das articulações, as bursas. Serve para evitar atritos entre os ossos e tendões. Quando ocorre uma inflamação dentro dessas bolsas, as vezes os médicos chamam isso de bursite. Quando a bolsa se rompe pode ocorrer um derrame articular.

Na doença osteoartrite ocorre um processo inflamatório que acomete todas estas estruturas, podendo levar ao derrame articular, espessamento e endurecimento (calcificação) dos tendões e destruição da cartilagem e de parte dos ossos das articulações. Esse processo todo acarreta dores, inchaço, rigidez e calor na articulação.

As principais articulações afetadas são as dos joelhos, mãos, quadril e coluna. Mas qualquer articulação pode ser acometida, inclusive os ombros. E algumas pessoas podem ter múltiplas articulações doentes ao mesmo tempo.

Como a cartilagem se forma?

A cartilagem é composta por um conjunto de células chamadas de condrócitos e que produzem uma grande quantidade de uma substância chamada de matriz extracelular. Essa matriz é composta de diversos tipos de proteínas e fibras, sendo formada principalmente da proteína colágeno.

Diferentemente de outras partes do corpo, a cartilagem não tem vasos sanguíneos e nem nervos. Por isso, os nutrientes chegam de forma indireta até a cartilagem e de uma forma muito lenta.

O que é o colágeno?

O colágeno é um tipo de proteína existente principalmente nas cartilagens do corpo, mas também está presente na pele, nos ossos, tendões, unhas, cabelos e vasos sanguíneos. É disparada a proteína mais abundante no corpo. Estima-se que cerca de 30% das proteínas do corpo sejam colágeno.

Já foram descobertos pelo menos 28 tipos diferentes de colágeno no corpo humano. Eles se diferenciam pela forma como se estruturam, gerando um tecido mais firme ou mais elástico por exemplo.

Cerca de 90% do colágeno do corpo humano é o do tipo I, seguido do tipo II que é o que forma as cartilagens.

Eu sei que parece complexo, e na verdade é mesmo. Mas para entender o conceito de como o colágeno consumido não faz a função que você gostaria, precisamos entender ainda do que o colágeno é feito.

Colágeno é feito de aminoácidos

Como toda proteína, o colágeno é fabricado a partir da junção de aminoácidos. E existem 20 tipos diferentes de aminoácidos no corpo humano. 

Desses 20 tipos, 11 deles podem ser produzidos pelo próprio corpo a partir de outros compostos. Todos os demais precisam vir dos alimentos que consumimos.

Pense nos aminoácidos como tijolos de formatos diferentes que podem ser unidos para formar as proteínas. São 20 formatos diferentes de aminoácidos que podem ser unidos de inúmeras formas e produzir as cerca de 20.000 diferentes proteínas que temos no corpo. O colágeno é uma dessas 20.000 proteínas.

Por que não faz diferença ingerir colágeno ou outras proteínas?

As proteínas são moléculas muito grandes. Quando você consome qualquer tipo de alimento que contenha proteínas (carne, peixe, ovos, feijão, soja) ou ingira cápsulas de proteína como o colágeno, as proteínas não chegam diretamente na corrente sanguínea. 

Elas precisam ser quebradas em aminoácidos para poderem ser absorvidas no intestino.

Os aminoácidos são então transportados pelo sangue até chegar ao seu destino: as células. Eles são utilizados então para produzir novamente proteínas.

Só que uma vez dentro das células, os aminoácidos vão ser utilizados para produzir a proteína que for necessária naquele momento e por aquela célula específica.

Para produzir colágeno, as células da cartilagem utilizam os aminoácidos que vieram da dieta, independentemente se o aminoácido veio da cápsula do colágeno, do bife de vaca ou do ovo que você comeu.

Proteínas ingeridas são quebradas em aminoácidos e dentro das células produzem novas proteínas, mas não necessariamente a mesma que foi consumida.

Esse é o principal motivo para não gastar dinheiro com cápsulas de colágeno ou qualquer outra medicação para tentar repor uma cartilagem danificada pela artrose.

Observações

Alguns estudos tentaram avaliar o uso de colágeno e outros suplementos nutricionais na melhora dos sintomas da artrose. Apesar de mostrarem uma pequena melhora na dor articular, os estudos foram realizados com um número limitado de participantes e têm baixa qualidade de evidência. Além disso a maioria deles foi financiada pela indústria, tendo um risco considerado alto ou incerto de viés.

Outra questão e com relação ao colágeno hidrolisado. Ele é um tipo de colágeno que foi desnaturado ou “pré-digerido” com a ajuda de calor e outras reações químicas. Ele vai acabar tendo o mesmo destino dentro do corpo, sendo usado para produzir proteínas. Tendo a possível vantagem de ser “desmontado” mais facilmente em aminoácidos antes de cair na corrente sanguínea.

Mas independentemente do tipo, é pouco provável que consumir colágeno vá fazer com que seu corpo produza mais cartilagem.

O mesmo se aplica no uso do colágeno para tentar repor cabelo ou melhorar a pele. O efeito será o mesmo que consumir proteínas de outras fontes.

Como tudo na ciência, é possível que um dia produzam ou descubram algum composto que ajude na reposição de cartilagem.

Mas por enquanto a principal recomendação é a de que você gaste seu dinheiro comprando alimentos saudáveis ao invés de cápsulas com promessas milagrosas.

Qual o melhor tratamento para artrose?

A melhor recomendação para melhorar a funcionalidade e reduzir as dores articulares, é a prática regular de exercício físico.

Os estudos com maiores evidências mostram que a prática de caminhada, bicicleta, remo e corrida na água são as melhores opções para reduzir a dor e evitar a progressão da artrose de joelhos. A hidroginástica ajuda, mas num grau bem menor.

O ideal é evitar esportes com impacto, como corrida ou salto, especialmente em casos avançados de artrose.

Perder peso também tem um papel importante. Alguns estudos apontam que uma perda de 10% do peso melhora em 50% os sintomas.

Por ser uma doença inflamatória, os anti-inflamatórios são os medicamentos de escolha para amenizar os sintomas. Porém só devem ser utilizados por um tempo curto de tempo (até 2 semanas) e com indicação médica. Há risco de prejudicar os rins e o estômago com o uso recorrente e contínuo.

Casos mais avançados podem necessitar de cirurgia com a troca da articulação por uma prótese.

Para saber mais detalhes sobre a doença e seu tratamento leia meu artigo completo sobre a artrose.

Conclusão

A artrose ou osteoartrite é uma inflamação que acomete as articulações e causa dor, inchaço e dificuldade de movimentação. O uso do colágeno para artrose é uma das promessas para tentar melhorar os sintomas da artrose. Porém, como o colágeno é uma proteína e, assim como toda proteína, precisa ser quebrada em aminoácidos para ser absorvida pelo intestino, os aminoácidos não vão necessariamente recriar a proteína original que é o colágeno. Por isso, ao invés de gastar dinheiro com colágeno ou outros suplementos, é melhor investir em alimentação de qualidade. Atividade física de baixo impacto e perda de peso são essenciais para a artrose. O uso de anti-inflamatórios, desde que por pouco tempo, pode ajudar nas dores. Não se automedique.

Se ficou com dúvidas comente aqui ou nas redes sociais.

Um forte abraço.

Dr. Angelo Bannack - Médico de Família

Dr. Angelo Bannack

Sou um médico que gosta de escrever, curte tecnologia e que valoriza a ciência como o caminho para a nossa evolução. Como médico de família, atendo em meu consultório particular em Curitiba e em consultas domiciliares, ajudando as pessoas a manterem-se saudáveis, com check-ups regulares, orientações e contribuindo no processo de diagnóstico e tratamento da grande maioria dos problemas de saúde.

Escreva um comentário